quarta-feira, 3 de maio de 2017

Prova da I Unidade (Turma 3ºB Vespertino)

Escreva um texto dissertativo, com o mínimo de 30 linhas, expondo os interesses que estavam por trás da política imperialista das nações europeia, a partir da segunda metade do século XIX, e as justificativas utilizadas nesse processo de expansão neocolonial.






PERÍODO: 12/05 - 14/05.

OBSERVAÇÕES: Não será aceito postagem fora do prazo, assim como também, cópias da internet, livros ou revistas. O objetivo desse trabalho é fomentar a produção textual, e não a colagem de trabalhos alheios.
Vale lembrar, que no Brasil, plágio é crime!

Valor: 04 pontos.

16 comentários:

  1. A política imperialista do século XIX se baseou em um tipo de política que tinha como objetivo, desenvolver suas industrias a procura por mão de obra barata e também de matérias primas, na medida que ia aumentando a produção de matérias primas ia aumentando a necessidade de ter mercados consumidores desses produtos fora da Europa, na medida também que ia crescendo a produção industrial ia crescendo o numero de desempregados, os países europeus se tornaram imperialistas pois pós a revolução industrial eles precisavam manter suas industrias, outra justificativa para esse processo de expansão foi de que os países Europeus estavam com uma superpopulação e viram a necessidade de diminuir essa quantidade de pessoas então eles disseram aos povos Europeus que era bom la na áfrica, que as condições de vida lá eram boas, em fim, falsas promessas para que a população mais carente migrasse para la, e foi o que aconteceu, quando chegaram la viram que era tudo mentira, mas tiveram de ficar por la mesmo, eles começaram a extrair os produtos da África e comercializar para a Europa, e também a comprar os produtos que vinham da Europa. Como eram vários países que estavam em busca do mesmo objetivo (Mão de obra barata, matérias primas, etc..) gerou uma grande concorrência entre as nações envolvidas, que passaram a brigar por territórios e a criar suas próprias fronteiras, dividindo assim todo o continente africano em partes desiguais e ate cruéis, podemos assim dizer, já que, separavam os povos de uma determinada cultura. As justificativas que eles utilizaram nesse processo foram de que era uma causa humanitária, para impor suas culturas nos outros países diziam que estavam levando a civilização para os povos menos desenvolvidos nessa época surgiu a idéia do darwinismo de que algumas raças eram superiores as outras elas eram divididas em 3 classes, a caucasiana que eram os brancos e europeus, a mongolóide que eram os índios e asiáticos e a negroide que eram os negros e africanos eles foram ate la com a justificativa de estar levando a civilização. Em fim os interesses da política imperialista era expandir seus mercados, obter matérias primas, vender seus produtos, industrializar seus países, expandir seus territórios, diminuir sua população com uma idéia de civilização dos africanos e asiáticos.

    1) Adilla
    2) Naiara
    3) Paulo
    4) Vanessa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. -Não atingiu a quantidade mínima de linhas.
      -Faltou fazer uma contextualização melhor em relação à Segunda Revolução Industrial.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Foram muitos os interesses que estavam por trás da politica imperialista das nações europeias, o imperialismo no século XIX deu-se inicio, entre a ligação financeira e industrial, após algumas revoluções industriais e super população deste local, os países europeus preocupados com o saturamento dos seus produtos procuraram expandir, com certas barreiras colocadas entres países europeus, saíram a procura de uma válvula de escape. Que seria a busca por novos mercados consumidores, e a procura de matéria-prima para serem industrializados e o escoamento da população que estava desempregada, esses fatores foram encontrados quando as nações europeias romperam as fronteiras para desbravar a África e a Ásia e etc. A África que era um país farto em riquezas naturais, o que viria ser o maior objetivo dos países imperialistas, descobrir diamantes e abri o canal de Suez, a conquista do continente africano foi fácil, por conta de o continente ser fraco militarmente .Como consequência desta ambição , houve a partilha da África, decorrente da conferencia de Berlim onde contou com 15 país , com intuito de concórdia, na divisão deste local, mas este fato não aconteceu, o Reino Unido por ser a maior potencia garantiu a maior parte, e os países que chegaram mais tarde nesta divisão , so lhe sobraram os restos, gerando tensões entre tais países que mais tarde geraria a primeira guerra mundial. Em decorrência da divisão da África, o continente ficou em estado de calamidade e totalmente retalhado, a fins dos interesses de cada nação, toda sua cultura e costumes foram jogados no lixo pela intervenção dos europeus, com essa partilha, aconteceu vários conflitos históricos, tribos unidas foram separadas e inimigas foram unidas no mesmo território , ocasionando diversos conflitos civis que ocorrem ate hoje, a África so conseguiu sua liberdade depois da segunda guerra mundial. Assim como a África, a Ásia foi vitima de exploração de riquezas que havia no continente. A Ásia era fechada comercialmente, e isso intrigava as nações imperialistas, já que nenhuma proposta comercial exterior os interessava, mas com o vicio do ópio tudo mudou, foi imposto seu consumo ,logo apos a guerra do ópio, e com a vitória dos ingleses, eles obrigaram certos tratados onde mostrava seus interesses econômicos e políticos e também escancaravam os portos asiáticos para a Europa, assim desrespeitando a cultura asiática e a autoridade do Imperador. Os neocolonialistas quiseram transformar essas regiões em consumistas absolutas de produtos comerciais mesmo contra suas vontades, visando receber lucros em decorrência do trabalho “oferecido” pelos nativos.
    Foram dadas como justificativas no processo de expansão, tais fatores:
    A colonização das nações “primitivas” . A posse de colônias que eram exibidas como troféus .O etnocentrismo que baseava-se , na ideia de que os europeus eram superiores aos mongos e negroides. O Darwinismo social que se apoiava na ideologia de que algumas etnias eram mais evoluídas que outras ou seja os “brancos” especificando os europeus, que se achavam superiores aos negros e asiáticos. Neste mesmo período nasceu o chamado eugenia, que era um discurso estabelecido pelo primo de Darwin, conhecido como Francis Galton , no seu discurso ele proclamava que a capacidade mental e física ,poderia ser aperfeiçoada futuramente por novas gerações ,decorrente da eugenia criou-se uma classificação de etnias, que ficava em primeiro lugar os caucasianos e posteriormente as raças inferiores :mongoloide e negroide.
    Além de que podemos apontar diversas razoes para explicarmos o imperialismo, embora os interesses econômicos sejam os fatores de maior influência, alguns autores dão ênfase aos condicionamentos políticos, ao desejo de poder, de prestigio e de vantagens diplomáticas em relação a outros estados. Outra hipótese defende os motivos ideológicos e morais, alguns países seriam levados a estender sua influência para difundir valores políticos, culturais ou religiosos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. -Cuidado com a organização textual. Ter atenção com a construção dos parágrafos.
      -Senti falta de uma contextualização sobre a Segunda Revolução Industrial; fundamental para o processo de expansão imperialista europeu.

      Excluir
  4. Alunos: Jossuene Macedo
    Wesley Santana
    Ana Vitoria
    Loraine Ferreira
    Crislaine Balbina
    Laudiei Alves
    Mateus da Silva
    Vitoria Cristina

    ResponderExcluir
  5. CEPESF
    DATA : 14/05/17
    ALUNAS : BEATRIZ IZABELLA , LUANNA COSTA , REBECA ALVES.
    TURMA : 3 ANO B-V
    PROF: WAGNER

    PROVA DE HISTÓRIA

    RESPOSTA :

    O IMPERIALISMO NÃO ESTÁ LIGADO APENAS A EXPANSÃO TERRITORIAL.
    PODEMOS DESTACAR QUE UM DOS INTERESSES POR TRÁS DA POLÍTICA IMPERIALISTA ERA UM MAIOR NÚMERO DA MATÉRIA-PRIMA, ASSIM TAMBÉM QUERENDO A MUDANÇA DA POPULAÇÃO EM UM MERCADO DE TAL PRODUTO E TAMBÉM TINHAM COMO OBJETIVO CONSEGUIR MERCADOS CONSUMIDORES NOVOS PARA MUDAR O QUADRO DE PRODUÇÃO DO PAÍS.
    OS NEOCOLONIALISTAS TINHAM EM MENTE DE MUDAR A SOCIEDADE PARA UM MERCADO CONSUMIDOR EM FUNÇÃO DE FORNECER AS MATÉRIAS-PRIMAS LIGADAS AOS SETORES INDUSTRIAIS E O APRIMORAMENTO DE TECNOLOGIAS PARA DIMINUIR O CUSTO DAS PRODUÇÕES.
    EM FUNÇÃO DO PERÍODO MODERNO, OS ESTADOS NACIONAIS ESTAVAM COM OBJETIVO DE EXPANDIR SUAS RIQUEZAS E COM ISSO AGIAM EM TORNO DOS ESPAÇOS COLONIAIS.ENTÃO, ESSES ESTADOS NACIONAIS QUERIAM AUMENTAR O REGULAR POLÍTICO DE REGIÕES QUE HAVIAM SIDO COLONIZADAS EM FUNÇÃO DAS EMPRESAS DA NAÇÃO PUDESSEM CONTROLAR E SAIR BEM DEVIDO A EXPLORAÇÃO DA ECONOMIA.
    CONTUDO, ELES BUSCAVAM MUDANÇAS QUE PUDESSEM TRAZER BENEFÍCIOS PARA ELES MESMOS TENDO EM VISTA QUE ELES TAMBÉM QUERIAM TER EM SEU CONTROLE OS POVOS OU NAÇÕES MAIS POBRES,QUERENDO TRAZER CIVILIZAÇÃO, POIS, SE JULGAVAM SUPERIORES EM RELAÇÃO AOS OUTROS PAÍSES ( ÁFRICA E ÁSIA).O QUE MAIS VISAVAM ERAM AS CLASSES ALTAS , ELES NÃO SE IMPORTAVAM COM O POVO MAS QUERIAM UM TRABALHO TOTALMENTE ESCRAVO.AS PESSOAS QUE MAIS PRECISAVAM APENAS PERDIAM.
    BUSCAVAM MÃO-DE-OBRA BARATA PARA SUA PRODUÇÃO INDUSTRIAL.
    OUTRA DIFERENÇA NA ERA COLONIAL ERA QUE O PODER DOS ESTADOS UNIDOS ERA EM TORNO DOS ESTADOS NACIONAIS IMPERIALISTAS. TENDO EM MENTE O OBJETIVO SEMPRE DE AUMENTAR SUAS RIQUEZAS.
    PORÉM , NO IMPERIALISMO, OS ESTADOS UNIDOS ERA EM FUNÇÃO DO PODER PARA SUA ECOMONIA A PARTIR DAS RIQUEZAS PUDESSE AUMENTAR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. -Não se escreve texto formal em caixa-alta.
      -Não atingiu a quantidade mínima de linhas.
      -Cuidado com a organização textual.
      -Faltou contextualizar com a Segunda Revolução Industrial.
      -Não expôs os argumentos usados para a expansão imperialista das nações europeias no final do século XIX.

      Excluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. A palavra imperialismo se diz respeito a época expansionista das potencias europeias, que teve início a partir de 1870, século XIX. Nesse processo foi marcante a prática europeia de exploração de territórios que estivessem além das suas fronteiras. As nações então imperialistas, tinham por objetivo a busca de mercado consumidor de mão-de-obra barata e de matérias-primas para o desenvolvimento das indústrias. Essa grande expansão resultou na dominação de grande parte do continente africano pelas potências mais industrializadas da Europa, tais como a Alemanha, França e Inglaterra.
    A partir do século XIX para o século XX acontece a segunda revolução industrial e aconteceu também as inovações tecnológicas de aprimoramento científico de várias nações industrializadas tendo em primeiro lugar os Estados Unidos, Japão, as velhas nações europeias como a Inglaterra, França, Alemanha, Itália, Rússia e Bélgica e outros países bem industrializados e cada vez mais sedento de matéria prima para o mercado consumidor. Além desses interesses econômicos para poder legalizar o imperialismo teve também o ´´darwinismo social´´, mas o interesse real é os nativos explorar.
    A Europa encontrava-se em uma crise política e enfrentava uma superpopulação. Sem terras suficientes, ela resolveu sair em busca de novas áreas para que pudesse dominar. E necessitava de novas fontes de matéria prima, além de um mercado consumidor cada vez mais amplo. A partir daí aconteceram as intensas disputas pelo controle de território. Os pioneiros dessa colonização foram a Inglaterra e a França ficando com eles a maior parte das colônias. Os mesmos tinham o interesse de dominar terras dos asiáticos e africanos.
    Chegaram na África com um discurso manipulador e mentiroso alegando que o africano não tinha alma e eram inferiores aos brancos e que iriam civilizar aqueles povos e ensinar a verdadeira religião e que iria resolver os problemas daquele povo. Muito pelo contrário seus interesses eram voltados apenas para a ampliação de seus territórios e com objetivos de lucros maiores geradas pela indústria, esse processo de expansão para essas regiões foi marcado por vários conflitos e guerras como por exemplo a África que teve seu território divido entre as nações europeias como um evento dominado pela conferência de Berlin, ocorrida em novembro de 1884.
    Os europeus chegaram também para dominar a Índia, que antes tinha uma agricultura bem organizada e bem produtiva e foi totalmente desorganizada pelos ingleses que gerou crises de fome pelo país; ou seja grande interesses dos europeus era mesmo chegarem nos continentes para tirar bons proveitos e a população que pagava o preço e acabava sofrendo.
    As consequências dessa dominação para os africanos, foi a retirados de suas terras para dar lugar as minas, a produção de alimentos foi completamente desorganizada e isso gerou sérios problemas de fome. Os Europeus ainda cobravam impostos aos africanos e suas culturas era considerada inferior.
    O imperialismo na Ásia diferente da África, já possuía um grande comércio movimentado e que possuía muita matéria prima, o que gerou interesse aos europeus. Apesar do tempo já ter passado os povos asiáticos e africano ainda sofrem com os efeitos do controle imperialista que foi feito no século XIX. Uma das justificativas que estavam por trás da política imperialista e que tinha como objetivo desbravar a África e a Ásia pois tinham riquezas naturais.

    EQUIPE:
    Adriana Silva/ Daniele Nascimento/Leide Santos
    Mayara Ingrid/ Rosaline Santana

    ResponderExcluir