quarta-feira, 3 de maio de 2017

Prova da I Unidade (Turma 3ºC Vespertino)

Escreva um texto dissertativo, com o mínimo de 30 linhas, explicando a importância da Crise Econômica de 1929 para a ascensão de regimes totalitários na Europa, e consequentemente, a eclosão da II Guerra Mundial em 1939.




PERÍODO: 12/05 - 14/05.

OBSERVAÇÕES: Não será aceito postagem fora do prazo, assim como também, cópias da internet, livros ou revistas. O objetivo desse trabalho é fomentar a produção textual, e não a colagens de trabalhos alheios.
Vale lembrar, que no Brasil, plágio é crime!

Valor: 04 pontos. 

16 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Foram duas Guerras Mundiais. A primeira ocorreu entre 1914-1918 e a segunda entre 1939-1945. Nesse período de duas décadas entre uma guerra e outra houve a Grande Depressão, mais conhecida como Crise de 1929, consequência da quebra das bolsas de valores de Nova York, que atingiu o mundo inteiro trazendo desemprego para milhões de pessoas.
    Ao término da primeira guerra, os Estados Unidos tornou-se a maior potencia do mundo, resultante da economia mais poderosa. Fato que se deu porque as indústrias norte- americanas produziam e exportavam em quantidades elevadas principalmente para a Europa que estava em um processo de reconstrução. Esse período de progresso industrial norte-americano ficou conhecido como anos felizes, consequente da prosperidade que foi o período em que os Estados Unidos enriqueceu exportando produtos beligerantes, alimentos dentre outros.
    Esse processo induziu os norte-americanos a consumirem cada vez mais “para viver bem”, fato que recebeu o nome de American Way of Life que significa “estilo de vida americano”. Porém esses anos felizes, chegou ao fim com a crise de 1929, comprometendo a economia do mundo, intensificando-se com o crash ou quebra da Bolsa de Valores.
    Com a reconstrução da Europa, diminuíram as exportações dos Estados Unidos, consequentemente houve a redução de atividade econômica, aumento de estoque de produtos por não vender em grandes quantidades. A quantidade de produção excedia a quantidade de consumidores. Afetando o setor de bens de capital e depois os bens de consumo, consequentemente houve a queda rápida da produção, gerando a falência de fábricas e bancos o que ocasionou a redução dos preços e lucros; a redução de salários, provocando o desemprego em massa.
    Mas será que nenhuma providência seria tomada diante de tal situação?
    Em 1933 surgiu o New Deal, que era um plano econômico em que o governo dos EUA, representado por Franklin Delano Roosevelt, controlou os preços e a produção de bem de capital e bem de consumo, controlando também a inflação e a quantidade de estoques. Esse plano econômico realizou obras publicas, diminuindo o desemprego, o que ajudou os Estados Unidos a se estabilizar.
    O Brasil que tinha o Estados Unidos como o principal comprador de café que na época era o principal produto brasileiro, com a crise, a venda diminuiu bruscamente juntamente com o preço. No governo de Vargas ele achou melhor estocar o café para futuramente, caso acabasse o produto nos outros países, poderia ser exportado por um preço menor e em quantidades menores para que não chegasse ao estado de crise total.
    Sim, mas qual é a importância dessa catástrofe para a eclosão da Segunda Guerra Mundial?
    A importância dessa catástrofe para o inesperado surgimento da Segunda Guerra , foi que com isso, muitos países ficaram com uma queda imensa na economia, sendo que um dos principais era a Alemanha que estava em desespero. Por sua vez com uma sensação de revanche devido as regras impostas no tratado de Versalhes, que obrigava a devolver territórios, pagar indenizações e principalmente a proibição de possuir um exército forte, isso a Alemanha não cumpriu. Com isso surge Hitler com uma jogada, culpando os judeus e outros pela situação. Sua dominação carismática encantou o povo alemão , contudo ele conseguiu convencer a Alemanha dessa maneira, querendo obter poder e bens materiais. Tais objetivos com intenções nazistas, através de guerras. Para gerar uma guerra ,ideias não são suficientes, entretanto em 1939 foi colocado em prática o plano de invadir a Polônia por Hitler e seus soldados.Com essa atitude a França e a Inglaterra declaram guerra contra Alemanha. Portanto a Alemanha sofreu grandes ataques que não só abalou a Alemanha mais também o mundo inteiro .Apesar de todos esses acontecimentos Hitler reestabelece a economia da Alemanha.
    Alunos: Julia Iara, Emily Sabrina, Camila Souza, Thais Kelly, Eliza Amorim, Milena Silva, Beatriz Anunciação, Deiriane Amaral, Sergio Anthony

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. -Bom texto!! Mas faltou discorrer mais sobre o que a questão pediu.

      Excluir
  7. Após a primeira guerra mundial, com a vitória do tríplice entende, a Europa logo se encontra devastada por causa do conflito ali ocorrido, perdendo assim seu titula de potência econômica mundial, e nisso, logo o EUA assume esse título, ocupando e suprindo os locais e países que a Europa abasteceria, tendo como credores a Europa arrasada, e assim os EUA assumi o topo do grande potencial econômica mundial. Em 1927, logo após os fortes investimentos no estrangeiro e com uma economia crescente, os financistas Norte-americanos concentraram-se no mercado interno fazendo com que houvesse um crescimento das atividades agrícolas e industriais durante o meio da década de 20. Os salários não conseguiam acompanhar essa superprodução porque houve uma diminuição das exportações para a Europa já que os países europeus já haviam se reconstruído da guerra anterior.

    Logo após terminar a primeira guerra mundial, os países europeus estão passando por uma crise tanto de Importação, como de exportação, nesse período os EUA era uma grande exportadora de produtos para Europa, depois que a Europa reergueu e começou a ser industrializar, produzindo seus próprios produtos, os EUA tiveram uma grande queda de exportações que começou a provocar o aumento de desemprego. Com a quebra da bolsa de Nova York em 1929, temos a tão conhecida crise de 1929 ou Grande Depressão, com isso muitas nações optaram por submeter ao regime totalitário com a finalidade de combater a crise que causa destruição nas suas nações, logo após esse regime se alastrou até a América Latina e vários países como Brasil, Argentina, México e etc. Adotaram esse modo de regime para superar a crise econômica. Com a chegada dessa crise, o pais não tendo como compra produtos ou fornecimento de outros países, como por exemplo o fornecimento de café no Brasil, diminuindo essa compra fez com que países e grande potencias fossem abaladas por essa crise.

    Com o reerguimento estrutural Europeu, eles passaram a importar menos dos EUA e começaram a fabricar seus próprios produtos agrícolas, sendo assim, o EUA não exportava as mesmas quantidades de produtos e esses produtos iam sendo acumulados e não tinha para quem comercializar, com isso teve que derrubar os preços para conseguir compradores e com esses preços baixos diminuía os seus lucros. Fazendo com que as suas industrias começassem a produzir menos produtos, de acordo com essa baixa produtividade da empresa não gerava mão de obra para seus funcionários, sendo assim, ocorrendo várias demissões de muitas pessoas ficando desempregadas. Daí então a crise tomou conta do mundo, ocorria quedas de salários e pânicos nas pessoas atrás de empregos, afetando até os cafeicultores brasileiros que não tinha compradores como por exemplo o EUA que era o seu principal importador, então os funcionários da empresa do café começaram a destruir vários quilos ou podendo chega até toneladas de café, para não ter quer baixar o preço de seu produto.

    Essa crise econômica podemos imaginar que foi basicamente um castelo de cartas de baralho, o EUA era uma carta lá em baixo, sendo assim, (Estrutura), ao cair essa carta fez com que toda a torre fosse destruída, caindo junto com ela, quando o EUA parou de Importa e Exporta afetou não só ele como os outros países. O importante governo Roosevelt tinha o objetivo de consertar as economias americanas nos anos de 1933 a 1937, esse governo queria acabar o desemprego das pessoas, ou seja, se livrar da crise de 1929, então o governo Roosevelt começou a investir em estradas, usinas etc... Afim de gerar vagas de empregos para os desempregados e também passou a fiscalizar as empresas e cumpri a lei ao pé da letra. Isso tudo resultou em um bom começo na década de 1940, diminuiu o número de pessoas desempregadas, e as indústrias voltaram a produzir normalmente. Então o EUA superou a crise de 1929 usando a forma de totalitarismo.

    Bruno Santos, Gabriel Chaves, Iago Barbosa, Ian Ravik, Keila Bispo, Kelly Karine, Matheus Vitor, Rafael Souza,Thiago Veloso, William Carvalho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. -O texto é muito bom, mas não respondeu a questão.

      Excluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Iniciada em julho de 29, mas teve maior fatalidade em 24 de outubro de 1929, a crise de 29 teve grande impacto não só na Europa, mas também no mundo, já que os EUA tinham posse de maior parte da economia mundial, e com isso, considerados a maior potência econômica da época, isso também graças ao fordismo.
    O dia 24 de outubro ficou conhecido como "terça-feira negra", o dia trágico em que os valores das ações caíram absurdamente á ponto de não servirem mais para nada. Com essa desvalorização das ações, ocorrem falências em empresas, resultando numa enorme taxa de desemprego. Juntamente ás consequências da crise, os países exportadores de matéria-prima, como o Brasil, sofreram com esse impacto na economia. Isso levou ao crescimento dos movimentos sociais, alguns ligados aos comunistas e outros aos nazifascistas.
    A crise se estendeu, e se agravou ainda mais em 1930, em 1933, foi eleito á presidente dos EUA o democrata Franklin D. Roosevelt, e no mesmo ano elaborou um plano de salvação para a economia norte-americana, que foi chamado der New Deal (novo acordo). Para Roosevelt, a crise seria solucionada se o estado tivesse total participação e controle da economia, com isso, o estado começou a agir diretamente no mercado, corrigindo empresários e investimentos arriscados, o plano deu certo e a economia norte-americana voltou a crescer lentamente.
    Enquanto toda essa restauração ocorria, a Europa, Inglaterra e França, permaneceram fiéis aos princípios liberais. Já a Alemanha e Itália recorreram ao totalitarismo. A Itália, apesar de ter ficado ao lado dos vitoriosos da primeira guerra, estava em crise econômica no fim do conflito.
    O socialismo teve crescimento entre operários e intelectuais e isso assustou setores da burguesia e classe média. Foi nesse clima de instabilidade que surgiu o partido fascista, liderado por Benito Mussolini, inimigo do socialismo e crítico do liberalismo, esse líder era ideal para parar a ameaça comunista.
    Essa crise era a oportunidade perfeita para que os fascistas e seu partido se destacassem. Em 1922 foi organizada a chamada marcha para Roma, que serviu para mostrar o poder que tinha esse partido, logo após, Mussolini foi nomeado primeiro-ministro.
    Estando os fascistas no poder, eles reorganizaram as estruturas do estado, criando o corporativismo, no qual funcionários e patrões deveriam agir somente em função do estado, desse modo, evitaria a luta de classes. Para restaurar a economia, Mussolini organizou a corrida colonialista, conquistando a Etiópia (Abissínia) e a Albânia.
    Após alguns anos, surgiu o nazismo, partido inspirado no nazismo, foi fundado como resposta á crise (partido nacional socialista dos trabalhadores alemães), o qual tinha a liderança de Adolf Hitler. A Alemanha, o país considerado culpado pela primeira guerra mundial, condenado pelo tratado de versalhes e obrigado á pagar indenização aos países vitoriosos, tendo assim, sua economia prejudicada, e em 29, sua situação piorou ainda mais, e isso auxiliou no crescimento do nazismo, com os belos e interessantes discursos de Hitler, nos quais ele jurava reestabelecer a economia alemã. Em 1933, com um forte apoio da população, Hitler foi nomeado primeiro-ministro.
    No ano seguinte, com a morte do presidente, Hitler cometeu um golpe de estado e tomou o cargo de chanceler e presidente para si, surgindo assim o terceiro Reich. Os nazistas implementaram uma forte corrida armamentista, afim de solucionar o desemprego, contrariando o tratado de versalhes e renovando suas tropas.
    Na economia, o nazismo controlava a produção e os trabalhadores, tomando a frente dos trabalhos. Os nazistas, para tornar realidade o sonho de Hitler de uma grande Alemanha, impuseram uma política externa que estabelecia muitos conflitos com seus vizinhos. Em busca do "espaço vital", os nazistas começaram a invadir outros territórios, e foi numa dessas invasões que se iniciou a segunda guerra mundial, em 1939.

    Alunos- Neiva,Marta,Adrielle,Emmanuel,Ingrid,Camila S.,Michele,Beatriz,Renata

    ResponderExcluir
  11. Os Americanos tiveram os seus momentos de glória e total prosperidade. Após a primeira Guerra em 1918, se tornou o país de maior produção de máquinas, petróleo, carvão. Além de ter se tornado o país mais rico do planeta. Uma economia que cresceu constantemente nos próximos 10 anos seguidos, todos os empresários americanos estavam em estado de emoção plena, e isso causou a inveja de todo o mundo, pelo modo de vida dos americanos ser totalmente maravilhoso ao ponto de vista deles, e nessa época surgiu a expressão "American way of life" (modo de vida americano). Porém todo esse crescimento econômico logo se desfez. De 1920 até 1929, os americanos continuaram iludidos com toda essa prosperidade e deixaram se levar a um caos, o que seria a pior crise econômica da história do capitalismo.
    A crise de 1929 que foi consequência inevitável da superprodução agrícola, da diminuição de consumo, que aconteceu por que a indústria americana cresceu muito e a sua população não conseguiu acompanhar todo esse crescimento, logo muita produção e poucos compradores, em pouco tempo a falência de vários aconteceu. E logo em seguida outra causa muito influente nessa crise foi a quebra da bolsa de valores de Nova York que não só trouxe medo como desemprego e falência, afetando o mundo inteiro.
    A crise econômica de 1929 ou a “grande depressão”, teve sua enorme importância para o surgimento de regimes totalitários na Europa. Pois a solução adotada pelos Estados Unidos motivaram países a busca suas soluções.
    Após esse momento, sob liderança do presidente Franklin Roosevelt em 1933 os Estados Unidos acreditavam que a única forma de solucionar a crise seria a participação direta do Estado ao controlar a economia. Um dos principais pontos adotados no New Deal (Novo acordo), controle de preços de produtos agrícolas e industriais, concessão de credito a fazendeiros, fixação de salários mínimos e limitação de jornadas de trabalho.
    Após determinadas essas mudanças pelos americanos, os países europeus mantiveram seus princípios liberalistas. Enquanto a Alemanha, Portugal e Itália buscavam através de regimes totalitários soluções para crise econômica.
    Os principais regimes totalitaristas foram: o Fascismo italiano, que foi o primeiro regime totalitário na Europa, iniciado pelo ditador Benito Mussolini no ano de 1919, cujo nome do partido era Partido Nacional Fascista (PNF). O fascismo conseguiu poder no evento “Marcha para Roma”, no ano de 1922. Mussolini foi eleito chefe de governo por conta de um golpe de estado que derrubou o governo do Rei Vitor Emanuel III. O Nazismo Alemão, onde Adolf Hitler foi a figura de autoridade do regime, que teve início no ano de 1933, tendo inspiração no Fascismo italiano, o nazismo pregava a ideia de que “nós somos uma raça ariana”(uma raça superior as outras), apoiando o antissemitismo e partir disso, começa a perseguição e a morte de muitos judeus. O Salazarismo português, onde teve forte inspiração nas ideias nazifascistas, ganhou forças em Portugal, sob o comando de António Salazar a partir da Nova Constituição portuguesa, que foi estabelecida em 1933, chamando-o de Estado Novo. O Salazarismo foi uma das ditaduras mais longas do século XX, acabando com a liberdade de expressão da população.
    Foi então, que entre o fim da década de 1920 e o início da década de 1930, as ideias totalitárias estavam tendo grande influência no continente europeu. O Nazismo e o fascismo cresceram, e ofereceram propostas que apagariam as manchas daqueles tempos. Confiantes em uma ideia antidemocrática e fortemente nacionalista. Os totalitaristas, certos de que aquele discurso fortemente nacionalista, iria oferecer uma proposta convincente, se sustentaram nele e assim defenderam a sua organização de um novo conflito, a segunda guerra mundial.
    Membros : Cássio Pires, Cleiton Santos,Daniele Negreiros,Edeildes Conceição,Emile Santos,Lucas Souza,João Paulo,Luidy Carvalho

    ResponderExcluir